post-capa.jpg

Um dos diferenciais que o cliente da FBITS possui é o acesso a um setor de inteligência em vendas. Neste setor, a FBITS disponibiliza profissionais das diversas áreas do marketing digital que podem ajudar o lojista na resolução de dúvidas relacionadas a SEO, Mídias, Criação, Redes Sociais e Gestão de E-commerce.

O serviço do Inteligência em Vendas é prestado pela FBITS sem nenhum custo, com o único objetivo de apoiar nossos clientes para o entendimento das principais questões do marketing digital, bem como indicar soluções para o aumento do desempenho das vendas.

De forma aleatória, um robô faz uma varredura no site dos nossos clientes e realiza uma análise.  Estas análises caem no roadmap dos nossos especialistas que verificam as informações e posteriormente entram em contato com os responsáveis pela loja para conversar sobre os 23 itens avaliados.

A execução das tarefas relacionadas e apontadas nas análises são de responsabilidade do lojista, seja através de uma equipe de profissionais interna ou através de uma agência especializada em marketing digital.

 

CHEGOU A HORA DE CONFERIR OS 23 ITENS AVALIATIVOS E DESCOBRIR SUA IMPORTÂNCIA

1 - SEO-Metatags

Mesmo que a plataforma de e-commerce FBITS produza de forma automática a title de um produto e das categorias, é importante ressaltar que a ideia principal é aliar a estratégia de palavras com texto atrativo do ponto de vista do marketing.

Além do title, é importante que o trabalho de SEO seja estendido a description.

Um exemplo bom, é que uma description -bem feita- ajuda o cliente a clicar no seu link quando ele está em busca de algo no Google ou Bing.

 

2 - SEO-Conteúdo de Produtos

O cadastro do produto é um dos pontos chaves no e-commerce. É necessário através dele, oferecer a experiência necessária para que o cliente compre na sua loja, mesmo sem poder tocar, testar ou até mesmo vestir um produto.

 

3 - SEO -Conteúdo de Categorias

O posicionamento orgânico de uma categoria de produtos é mais importante do que um produto, mesmo que este produto seja o carro chefe de vendas. Este fato explica-se por poder ofertar mais opções ao cliente do que apenas um produto, e sim um leque de produtos de uma mesma categoria.

A ideia principal em otimizar uma categoria de produtos na loja online, é que além do Google entender que a página é relevante, é fazer com que os clientes tomem uma decisão de compra.

 

4 - SEO - Links Internos

É importante para o SEO que dentro da estratégia seja abordado o uso de links internos, apontando para outras páginas do site. Assim, é importante desenvolver estes links dentro dos conteúdos textos e também uma boa dica é a criação de um menu lateral.

 

5 - MÍDIAS -Links Patrocinados - Google Branding

Os anúncios pagos relacionados a marca de uma loja, devem ser levados em consideração dentro da sua estratégia de marketing digital. É possível que um concorrente pague por um anúncio com o nome da sua loja como palavra chave e assim aparecer antes de você nos resultados do Google.

De forma resumida, não fazer uma campanha com o nome da sua loja é um risco grande que você assume para os seus negócios.

 

6 - MÍDIAS - Links Patrocinados - Google Produto

Entregar um resultado específico para uma busca de produto também é importante. Assim, ter anúncios para produtos com grande demanda é parte integral do seu planejamento de vendas.

 

7 - MÍDIAS - Links Patrocinados - Google Shopping

Os anúncios com formato de foto que são entregues no google, fazem parte da estratégia e para alguns tipos de produtos, são os que mais convertem.

O interessante desse tipo de anúncio, é poder colocar o preço “logo de cara”, incentivando assim o cliente entrar na sua página e finalizar a compra.

 

8 - MÍDIAS - Links Patrocinados - Bing

O buscador Bing vem cada vez mais utilizado após a vinda do Windows 10. Nesta versão, o Windows apresentou seu navegador Edge, uma aplicação mais leve e com fácil acessibilidade, onde o buscador padrão é o Bing.

Com isso, cabe colocar dentro da estratégia de links patrocinados o investimento no Bing. O custo de CPC ainda é relativamente mais barato que investir no Google.

Mas lembre-se: nunca substituir o Google pelo Bing, uma vez que o universo de pesquisas no Google é infinitamente maior. O correto é agregar o Bing dentro da sua estratégia.

 

9 - MÍDIAS - Comparadores de preços

Sua loja vende produtos multimarcas? Se sim, uma estratégia de venda para comparadores de preços deve ser feita por sua agência de marketing digital ou equipe interna.

Para estar presente nestas mídias, duas perguntas são importantes a serem respondidas:

wiki_post-1-2-1.jpg

 

10 - REDES SOCIAIS -Presença

Todos sabemos que é importante que a empresa esteja nas redes sociais, para ouvir seus clientes e também para receber os elogios, por que não?

As redes sociais acabaram se tornando o melhor review sobre uma empresa.

 

11 - REDES SOCIAIS - Frequência

Estabelecer uma linha tênue entre a invasão e a frequência das postagens é algo muito importante. Assim, uma loja online não pode ficar mais de 2 dias sem postar nas redes sociais, como também não é legal fazer muitas postagens durante o dia.

 

12 - REDES SOCIAIS - Engajamento

Do que adianta produzir postagens nas redes sociais se as mesmas não possuem um mínimo de 1% de interação? Lojas com muitos seguidores e pouco envolvimento nas publicações precisam repensar a estratégia de conteúdo nas redes sociais.

 

13 - CRIAÇÃO - Atualização de banners no site

Trocar banners é uma tarefa necessária! Não apenas na home do site, mas também em categorias.

Uma loja que apresente sempre os mesmos banners, vira paisagem e oferece uma imagem de loja desatualizada. Isso é péssimo para a conversão, visto que ao parecer abandonada, um cliente poderá pensar: “existe gente trabalhando pelo meu pedido neste lugar?”

Dentro do processo de compra de um cliente, pode ser que este venha acessando sua loja a algum tempo, e a falta de novos banners farão com que sua loja perca as vendas. Por isso é importante trocar com frequência os banners no seu site.

 

14 - CRIAÇÃO - Peso das imagens

Imagens pesadas prejudicam a velocidade e o desempenho de carregamento do site. Assim, torna-se um fator fundamental para que não haja rejeição nas páginas do seu site, fazendo com que os usuários abandonem.

 

15 - CRIAÇÃO - Frequência de disparo de newsletter

Assim como nas redes sociais, estabelecer uma linha tênue na frequência dos disparos de e-mails é necessário.

As recomendações são para que seja disparado entre 2 e 3 newsletters na semana e de forma segmentada, pois assim o nível de conversão será melhor.

 

16 - CRIAÇÃO - Taxa de abertura de newsletter

Uma taxa boa de abertura é considerada acima de 20%. Com algumas dicas, como por exemplo, um bom assunto e uma base segmentada, você poderá ter melhor proveito desse índice.

 

17 - CRIAÇÃO - Taxa de cliques nas newsletter

Considere uma taxa boa acima de 3%. Para melhorar essa taxa, algumas dicas são interessantes: layout claro, visualização para celular e conteúdo interessante e segmentado para o público.

 

18 - GESTÃO - Avaliações

Ler a opinião de outros compradores a respeito de um produto ou da loja, é um dos principais fatores de decisão na compra.

Assim, incentivar a avaliação de quem já comprou na sua loja e aprovar os comentários, faz parte de uma rotina do gestor do e-commerce.

 

19 - GESTÃO - Compre Junto

O compre junto é uma das técnicas para aumentar o ticket médio do e-commerce. Oferecer um produto que combine com o produto principal, faz a diferença para a experiência do cliente e também no aumento da receita do e-commerce.

Fique atento: dentro da plataforma FBITS, atualmente é necessário cadastrar um grupo recomendado e depois associá-lo ao produto.

 

20 - GESTÃO - Listas de Compras

Inicialmente as listas de compras foram desenvolvidas para o ramo de moda, com o objetivo de ofertar um look completo. Com a facilidade de adaptação do módulo para outros segmentos, a lista de compra passou a ser utilizada também para vender kits de produtos.

Assim, usar uma lista de compra na sua loja é um diferencial que também melhora a divulgação e venda.

 

21 - GESTÃO - Termos de buscas

Acompanhar o que os clientes estão buscando dentro do seu site é muito importante. Através dessas pesquisas internas, o gestor do e-commerce poderá ter insights de campanhas, direcionamentos da busca, compra de novos produtos e abertura de novas categorias no site.

Dentro das nossas análises recomendamos que sejam verificados e tratados os termos que não retornam resultados, pois através deles o lojista poderá calibrar a ferramenta de busca dentro da plataforma FBITS afim de oferecer o melhor resultado.

 

22 - GESTÃO - Campanhas

Dois são os fatores de tensão no e-commerce: preço e frete. Assim, as melhores campanhas no e-commerce estão associados a estes dois pontos.

Com o poder e facilidade em comparar preços de um produto em diversos sites, é inegável que um preço competitivo no produto e no frete, ajudam a vender mais.

Não estamos desprezando em hipótese alguma, um cadastro de produto bem feito que ofereça segurança e experiência ao usuário, nem mesmo os custos de uma empresa. Mas o que queremos chamar a atenção é que a promoção é o fator mais decisivo na conversão das vendas.

 

23 - GESTÃO- Presença em Marketplaces

Marketplaces são os grandes shoppings da internet. Por lá passam boa parte do tráfego de compra da internet e provavelmente muito de seus concorrentes estejam vendendo por lá. De experiência prática, lojas que aderem a um marketplace estão aumentando consideravelmente suas vendas já nos primeiros 90 dias.

Fernando Zambrano 
Tem mais dúvidas? Envie uma solicitação

Comentários

    Artigos nessa seção